fbpx

O Coreto em Romaria – Digressão 2022

25 JUN 21h
Teatro Municipal de Bragança

02 JUL 23h
Castelo de Viana do Alentejo

23 JUL 21h
Auditório Municipal de Vila Nova de Gaia

14 AGO 21h
Coreto de Tábua

14 OUT 21h
Centro Cultural Raiano Idanha-a-Nova

12 NOV 21h
Auditório Municipal de Albufeira

19 NOV 21h
Casa Municipal da Cultura de Seia

Gravado em Idanha-A-Nova com a participação d’As Adufeiras de Monsanto.

O verão chegou. Por esta altura as aldeias aquecem e ganham vida. Enchem-se com aqueles que regressam para matar saudades das gentes e das terras. É também a época das romarias e das procissões, das festas populares e religiosas.

Celebrando o espírito do tão desejado reencontro, chega o novo single de Rogério Charraz: “A Romaria” é o tema do disco que dá o mote para a aguardada digressão, por o o país, já a partir de junho de 2022.

Filmado no início do mês de maio, durante as celebrações da Nossa Senhora do Almurtão, em Idanha-a-Nova, o vídeo de “A Romaria” recupera a tradição das festas de verão que juntam gerações e regeneram comunidades.
“Acompanhámos uma das mais tradicionais romarias portuguesas, sentimos o pulsar da terra e encontrámos o cenário perfeito para ilustrar o espírito festivo e popular da canção”, adiantam Rogério Charraz e José Fialho Gouveia – a dupla que assina “O Coreto”, o surpreendente disco lançado em 2021, com produção de Luísa Sobral, e que nos trouxe temas como “Quando Nós Formos Velhinhos” , “Abaladiça” ou “Feita Deste Chão”.

Filmado por Paulo Vinhas Moreira, o vídeo de “A Romaria” conta com a participação das Adufeiras do Rancho Etnográfico de Idanha-a-Nova e da Banda de Música da Filarmónica Idanhense.

Com o apoio da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e do Centro Cultural Raiano.

Depois de esgotada a primeira edição, está agora disponível uma edição especial do disco, desta vez com fotografias artísticas de 14 coretos espalhados pelo país, da autoria do fotógrafo Luís Filipe Catarino. Destas fotos e de muitas outras que não tiveram espaço no CD surgirá uma exposição que acompanhará O Coreto na estrada em 2022. Além deste novo CD temos também em mãos a edição em vinil, que por certo irá agradar aos amantes deste formato.

O Coreto

Um disco com o país lá dentro.

“O Coreto” é uma ideia de Rogério Charraz (música) e de José Fialho Gouveia (letras), que nasceu de um fascínio de longa data de Rogério pelos coretos enquanto símbolo cultural e elemento arquitetónico. Na construção deste trabalho juntou-se Luísa Sobral na produção musical.

Um disco que é uma história de amor com várias páginas nas entrelinhas: o desencanto com o dia-a-dia na cidade, o retrato da vida nas aldeias, as assimetrias entre o litoral e o interior, os dilemas de quem parte e de quem fica.

Agenda

"O Coreto"em Romaria

A canção que emocionou o país!

Quando nós formos velhinhos

“Quando nós formos velhinhos” é o segundo single do novo disco, que fica eternizado por dois nomes incontornáveis da cultura portuguesa dos séculos XX e XXI: Eunice Muñoz e Ruy de Carvalho, que protagonizam o vídeo. 

“Quando nós formos velhinhos” é a canção que retrata o auge da paixão de Sebastião e Ana.

Abaladiça Rogerio Charraz

Ver vídeo

"Abaladiça"

UMA CANÇÃO PREMIADA

PRIMEIRO SINGLE: ABALADIÇA ​

Abaladiça” foi a primeira canção a ser revelada do novo disco e é também um dos 20 temas vencedores do projecto “Inéditos Vodafone”, uma iniciativa da Vodafone no âmbito do movimento Portugal #EntraEmCena.

A edição digital já está disponível e a edição em formato físico é feita em parceria com a Sony Music Portugal.

A porta abriu-se… E o público aplaudiu. Álbum oficial Antena 1, obteve o reconhecimento da crítica e chegou a casa de todos os portugueses. Seis dos seus temas, serviram de bandas sonoras de séries e telenovelas da RTP, SIC e TVI.  Um trabalho discográfico que também contou com presenças de renome: Rui Veloso, José Mário Branco, Fernando Tordo, entre outros.

Definido o rumo e elevada a fasquia, lança em 2014 o seu segundo disco de originais. Apesar da enorme expectativa, ele correspondeu e afirmou-se como um dos novos talentos da música portuguesa. Repete o desígnio de álbum oficial Antena 1, a presença em novelas televisivas e o reconhecimento da crítica especializada (a Blitz atribui-lhe 4 estrelas). Neste trabalho, partilha o estúdio com Rui Pregal da Cunha (Heróis do Mar), Luanda Cozetti, Dany Silva ou com o rapper Sensi no polémico “Submarino Irrevogável”.

Simples, assertivo e sempre mordaz nas suas composições, Rogério Charraz é uma das mais entusiasmantes certezas do panorama musical português e quando em 2016 é editado o seu terceiro álbum, o público, a comunicação social e a crítica voltam a render-se à sua obra. A Blitz não tem dúvidas em afirmar que chegou a hora de o considerar como um dos mais importantes nomes da música nacional.  

Um trabalho discográfico em que dá vida, cor e alma a letras do jornalista José Fialho Gouveia ou da romancista Filipa Martins e em que partilha momentos marcantes com o pianista Júlio Resende ou com a fadista Kátia Guerreiro. Dois temas figuram na banda sonora da série RTP, O Sábio., e volta a ser disco Antena 1.

Quarto disco da carreira, é uma viagem pelo passado, presente e futuro de Rogério Charraz.

Gravado ao vivo no Cinema S. Jorge, revisita 4 temas de cada um dos seus discos anteriores e traz 4 originais inéditos, dois deles com letras de José Fialho Gouveia.
Conta ainda com selo Antena 1 e 4 convidados especiais: Júlio Resende, Jorge Benvinda, António Caixeiro e Ricardo Ribeiro. 

Deu origem à digressão Km 4.0, que já passou por Arcos de Valdevez, Felgueiras, Vila do Conde, Guarda, Castelo Branco, Marinha Grande, Sintra, Serpa, Silves, entre outros.

AO VIVO COM A

Banda do Coreto

Paulo Loureiro | Teclas
Jaume Pradas | Bateria
Luis Pinto | Baixo
João Rato | Guitarras
Carlos Lopes | Acordeão
X